2016 Finalistas

Cidades finalistas da América latina e Caribe

• São Paulo, Brasil : PRIMEIRA COLOCADA DE 2016 •

São Paulo: melhorar os rendimentos dos agricultores, reduzir a expansão urbana

O problema

Embora 70% dos produtos consumidos no Brasil venham da agricultura familiar, os fazendeiros locais na periferia da cidade de São Paulo têm dificuldades de comercializar seus produtos e obter rendimentos. Sem incentivos, os fazendeiros tornam-se vulneráveis à propagação urbana e vendem suas terras para o desenvolvimento. Além de reduzir as atividades de produção nos subúrbios, esse processo agrava os problemas ambientais que influenciam no fornecimento de água de 5 milhões de pessoas.
 

A ideia

São Paulo fortalecerá a cadeia de valor da agricultura local promovendo o uso sustentável das terras e oportunidades de trabalho ao criar uma plataforma digital de troca entre a fazenda e o consumidor. A plataforma conectará produtores locais dos pontos mais distantes da cidade a um número crescente de restaurantes, mercados e instituições que necessitam de produtos cultivados localmente. Isso permitirá um desenvolvimento inclusivo da periferia urbana e, com o tempo, agregará valor às terras com o uso sustentável e proteção de áreas de mananciais.
 

A inspiração

Os funcionários públicos da cidade se inspiraram na crescente demanda por produtos locais e orgânicos e no potencial da agricultura familiar da periferia da cidade. Eles também foram incentivados por várias iniciativas realizadas pela sociedade civil no comércio justo, consumo sustentável, economia solidária, redes de cooperação e criação conjunta.
 

Palavras de São Paulo

“Criar cadeias de valor na cidade é como ligar os pontos. Percebemos que com a tecnologia é possível atender aos elos de ligação que faltam na cadeia de produção alimentar local.”